Notícias

Campanha Dezembro Vermelho detecta 71 casos de sífilis em Sorocaba

Dezembro Vermelho

Dos 816 exames para sífilis realizados dentro da Campanha Dezembro Vermelho em Sorocaba, 71, ou 8,7% dos casos, deram positivo para a doença. A ação fez parte da programação desenvolvida pela Secretaria da Saúde e foi desenvolvida pelo Programa Municipal de IST/HIV/AIDS/Hepatites Virais. No total foram realizados 1.773 testes rápidos, sendo 957 para HIV, que identificaram seis casos positivos. Todos os pacientes foram imediatamente agendados para iniciar seus tratamentos.

O morador de rua, Cristiano dos Santos, destaca a importância desta realização da Prefeitura de Sorocaba e comenta a satisfação de poder realizar os testes frequentemente. “Os testes são importantes, pois só assim sabemos que não temos nenhuma doença. E através disso, podemos evitar transferir para outras pessoas. Já faço o exame durante muito tempo e admiro o trabalho de abordagem que se tem com os moradores de rua e com a possibilidade de tratamento.”

Prevenção
Segundo a coordenadora do Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA), Helena Solla, o objetivo da ação foi alertar a sociedade sobre a sífilis e o HIV e para o risco de propagação de outras infecções sexualmente transmissíveis (ISTs), como HPV, herpes genital, gonorreia e hepatites.

“O preservativo ainda é o método mais eficiente de prevenção das ISTs. Temos percebido um aumento no número de casos novos de sífilis em Sorocaba, assim como tem ocorrido no país, e estamos detectando cada vez mais casos de HIV. No caso do uso inadequado do preservativo, o indivíduo que se expôs às ISTs deve procurar o SAME/CTA em até 72h para realizar a Profilaxia Pós Exposição PEP (testes rápidos + medicação). No caso de algum resultado positivo, o tratamento pelo SUS é completo e gratuito”, explica Helena.

A campanha
No dia 30 de novembro, foram realizados 500 testes rápidos para diagnosticar essas doenças no Shopping Cidade, situado na avenida Itavuvu. A realização também teve distribuição de preservativos e informativos impressos e orientações referentes às ISTs (Infecções Sexualmente Transmissíveis).

No sábado, dia 1º de dezembro, o Parque dos Espanhóis recebeu uma campanha educativa para falar com o público jovem sobre o assunto através da Oficina Afro Beats. Já no dia 3, a Prefeitura de Sorocaba, por meio da Secretaria de Comunicação e Eventos (Secom), realizou a abertura oficial da Campanha Dezembro Vermelho e contou com a presença de autoridades.

Entre os dias 3 e 7 de dezembro, as 32 Unidades Básicas de Saúde (UBSs), o Caps (Centro de Atenção Psicossocial) Álcool Drogas Roda Viva, a rede penitenciária de Sorocaba e os Ônibus Rosa e Azul realizaram testes rápidos para diagnosticar HIV e sífilis.

Outro parceiro que participou da campanha foi o Sesc Sorocaba. O local também contou com a testagem rápida, além de uma roda de conversa combinada com filme sobre o tema das ISTs. As pessoas em situação de rua do Projeto Lar Fraterno Irmã Dolores foram testadas no dia 6 de dezembro. A Associação Transgênero de Sorocaba, no dia 7 de dezembro, também contou como apoio da SES e recebeu uma ação de testagem.

Exames ainda são feitos no Same
Conforme a Secretaria de Saúde (SES), as pessoas que não conseguiram fazer o teste durante a campanha podem procurar o CTA/Same (Serviço de Atendimento Municipal Especializado), que fica situado à rua Manoel Lopes, 220, na Vila Hortência, e atende de segunda a sexta-feira, das 8h às 15h. Os testes rápidos são simples. É coletado sangue da ponta do dedo e o resultado fica pronto entre 15 e 20 minutos, servindo para diagnosticar casos de HIV, sífilis e hepatites B e C.

Até dezembro de 2018, Sorocaba registrou 1.871 casos de sífilis e 161 de HIV. Já em 2017, a cidade atingiu 2.459 casos de sífilis e 240 de HIV. De acordo com a SES, o Programa Municipal de IST/HIV/AIDS/Hepatites Virais assiste cerca de 2.300 pacientes que vivem com HIV.

Fonte – Cruzeiro do Sul